Estrutura geológica e relevo

 

Teoria da deriva continental

Os continentes uma vez foram unidos, a Pangeia, e se afastaram pelo movimento das placas tectônicas.

Teoria tectônica das placas

As placas tectônicas se encontram na litosfera (crosta) e se movimentam pela astenosfera (manto).

O movimento pode ocorrer graças às correntes de convecção, isso ocorre quando o material aquecido do manto sobe a crosta. Pode ocorrer por movimentos divergentes das placas tectônicas na crosta oceânica para dar espaço para a subida do magma. Ou por movimentos de convergência, quando uma placa se movimenta na direção da outra, se as placas tiverem igual densidade, cadeias montanhosas poderão ser formadas.

 

Fatores que influenciam na morfologia da litosfera

As forças endógenas, ou internas, são as responsáveis pelo movimento das placas tectônicas, formando o relevo. Podem criar processos de orogênese, movimentando as placas, ou de epirogênese, formando as rochas. Já as forças exógenas, ou externas, provêem da energia solar e esculpem o relevo, através dos ventos, chuvas e etc.

Rochas

 

Estrutura geológica brasileira

Escudos cristalinos – Estruturas mais antigas, formadas no período Pré-cambriano, abrangem rochas ígneas e metamórficas.

Bacias sedimentares – Estruturas mais recentes. Onde o terreno se formou na Era Paleozóica existem jazidas carboníferas, onde o terreno se formou na Era Mesozóica jazidas petrolíferas e onde ele se formou na Era Cenozóica há um intenso processo de sedimentação.

Terrenos vulcânicos – Ocorrem onde houve derramamento de lava por um vulcão, podem dar origem a terra rocha, extremamente fértil.

Mineração brasileira

É focada na extração de ferro e manganês.

Relevo brasileiro

O Brasil tem uma formação rochosa antiga, esculpida pelo vento, pela água, pela temperatura e pelo homem. Essa formação rochosa é composta majoritariamente por planícies, planaltos e depressões.

Classificação do relevo brasileiro

Por Aroldo de Azevedo – Leva em conta o nível altimétrico, classificando o relevo em planície e planalto.

Por Ab’Saber – Leva em conta o processo geomorfológico. Planícies são áreas em que predomina a sedimentação e planaltos são áreas em que predomina a erosão.

Por Jurandyr Ross – Leva em conta o processo geomorfológico. Planalto é uma superfície irregular, acima de 300 metros de altitude e produto de erosão. Planície é uma área plana, formada pelo acúmulo recente de sedimentos. Depressão é uma área plana, formada por processo de erosão, a depressão absoluta é abaixo do nível do mar e a relativa tem altitude inferior ao relevo que a circunda.

Tipos de solo

Arenoso: Muito poroso e permeável, portanto, pouco fértil.

Argiloso: É fértil e retém água, mas dependendo do nível de evaporação pode apresentar facilmente desertificação

Terra preta ou massapé: Muito fértil e rica em húmus.

Terra roxa: Muito férteis, apresenta basalto e muitos minerais.

Salmorão: Composto por fragmentação de rochas.

Aluviais: Compostos por sedimentação.

Humus – Resultante da decomposição de matéria orgânica, ótimo fertilizante.

About thismaybeme

read the blog :P
This entry was posted in Geografia and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s