Fungos

A maioria dos fungos constitui-se de filamentos microscópicos e ramificados, as hifas. A hifa é um tubo microscópico que contém o material celular do fungo. As hifas cenocíticas são tubos contínuos preenchidos por uma massa citoplásmica com centenas de núcleos. Hifas septadas apresentam paredes transversais delimitando compartimentos celulares com um ou dois núcleos. Apresentam um orifício central que põem em comunicação direta os citoplasmas de células vizinhas. A parede das hifas é constituída de um polissacarídio chamado quitina. O conjunto de hifas de um fungo é chamado micélio. Os fungos têm nutrição heterotrófica. As hifas liberam enzimas que digerem o material orgânico e absorvem os produtos da digestão. Os fungos são chamados de saprofágicos, por causam apodrecimento de diversos materiais. Durante os processos de reprodução sexuada de muitas espécies de fungos, formam-se hifas especiais, que crescem em agrupamentos compactos, constituindo o corpo de frutificação.

Principais grupos de fungos:

Filo Chytridiomycota (quitridiomicetos ou mastigomicetos) – Reúne fungos unicelulares, em sua maioria aquáticos, que apresentam flagelos. A maioria da espécie é filamentosa com hifas cenocíticas.

Filo Zygomycota (zigomicetos) – São as únicas espécies multicelulares a apresentar hifas cenocíticas. Não possuem corpo de frutificação, reproduzem se através de esporos sexuados chamados zigósporos. Alguns têm vida livre, alguns são parasitas e outros vivem em associação mutualística com raízes de plantas.

Filo Ascomycota (ascomicetos) – Formam, no ciclo de reprodução sexuada, esporos chamados ascósporos, que crescem em células chamadas ascos. Quando há corpo de frutificação, esse é chamado de ascocarpo. Alguns são comestíveis outros formam liquens.

Filo Basidiomycota (basidiomicetos) – Têm hifas septadas. Formam esporos sexuados chamados basidiósporos em hifas especializadas chamadas basídios. Algumas espécies formam corpos de frutificação, os basidiocarpos (cogumelos).

Filo Deuteromycota (deuteromicetos) – Reúne espécies que aguardam melhor classificação, não sendo considerados fungos verdadeiros.

Reprodução nos fungos:

Reprodução assexuada – Os fungos podem se reproduzir por fragmentação, um micélio fragmenta-se originando novos micélios. Por gemulação ou brotamento, formam-se gêmulas (brotos) que normalmente se separam da célula original. Ou por esporulação, formam-se células haplóides resistentes, os esporos que ao encontrar condições favoráveis germinarão e dão origem a um novo micélio.

Reprodução sexuada – A germinação de um esporo origina hifas constituídas por células dotadas de um único núcleo, as quais constituem o micélio primário. Ao entrar em contato, as hifas sexualmente compatíveis se fundem no processo denominado plasmogamia, originando células dicarióticas. Ao se dividir, as células fornecem um exemplar de cada um de seus núcleos a suas células-filhas, de modo que a condição dicariótica se mantém nas novas hifas formadas. O novo micélio constituído por hifas dicarióticas, conhecido como micélio secundário, cresce e se desenvolve. Em determinada fase do ciclo, a célula terminal de certas hifas adquire a forma de uma clava. Os dois núcleos se fundem em um processo denominado cariogamia, originando um núcleo diplóide que, imediatamente, se divide por meiose, e produz quatro núcleos haplóides, os esporos. Esses, quando maduros, desprendem-se e dispersam-se pelo ar. Ao encontrar condições favoráveis, o esporo germina e origina um novo micélio primário.

Importância dos fungos: As espécies saprofágicas, juntamente com certas bactérias, desempenham o papel de agentes decompositores. São muito utilizados na alimentação humana e na produção de medicamentos, como antibióticos. Diversas espécies de fungos são parasitas, causando doenças em plantas e animais, como nós.

Associações mutualísticas de fungos e outros seres vivos: Certos fungos vivem em associação mutualística com raízes de plantas, formando as micorrizasLíquens são associações mutualísticas entre fungos e algas ou fungos e cianobactérias.

About thismaybeme

read the blog :P
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s