A célula

  • Procariontes: Relativamente pequenas e pouco complexas. O material genético fica em contato direto com o restante do material celular. Possui apenas ribossomo, membrana plasmática e às vezes parede celular. Ex: bactérias e cianobactérias.
  • Eucariontes: São muito complexas e apresentam alto grau de compartimentalização. Ex: animais e vegetais.

Organelas:

Membrana plasmática – Responsável pela delimitação do conteúdo de células, possui permeabilidade seletiva e fornece proteção à célula. É essencialmente apolar, de composição lipoproteica (fosfolipídeos e proteínas). Tem como mecanismos de transporte celular:

A membrana plasmática tem outras adaptações, como:

Microvilosidades: Evaginações da membrana com função de aumentar a superfície de contato.

Junções íntimas: Estruturas que aderem a outras células vizinhas, impedindo a passagem de substâncias através do espaço intercelular.

Desmossomas: Promovem forte coesão entre duas células, provocando grande resistência à tração.

Interdigitações: Também promovem adesão e resistência.

Nexos (célula animal) e Plamodesmos (células vegetais): Permitem a comunicação entre células vizinhas.

Estruturas extras das membranas são:

Parede celular: Reforço estrutural formado por celulose, presente em células vegetais.

Glicocálix: Responsável por adesão entre células e reconhecimento celular, é formado por mucopolissacarídeos ligados às proteínas ou lipídeos da membrana, presentes em células animais.

Citoplasma: É uma mistura coloidal formada por água e substâncias dissolvidas, que serve como meio de circulação de substâncias, é onde se localizam as organelas.

Citoesqueleto: Dá rigidez e forma à célula, é um emaranhado de fibras protéicas (principalmente a tubulina – microtúbulos e a actina – microfilamentos).

Centríolo: Nove trios de microtúbulos que formam cílios e flagelos, além de participar do fuso acromático na divisão celular.

Cílios e flagelos: Dez pares de microtúbulos responsáveis pela locomoção da célula e deslocamento de substâncias. Cílios são mais finos e aparecem em maior quantidade.

 

Ribossomo: Organela formada por RNA e proteínas, é responsável pela síntese de proteínas.

Organelas membranosas: São oriundas de desdobramentos da membrana plasmática, presentes apenas em células eucarióticas.

Retículo endoplasmático rugoso: É formado por uma rede de canais que comunica a carioteca com a superfície da membrana plasmática. Possui ribossomas que fabricam proteínas que cairão no interior dos túbulos, seguindo uma via de exportação.

Retículo endoplasmático liso: Responsável pela síntese de fosfolipídeos, gorduras e reações de glicolisação de proteínas e lipídeos.

Sistema Golgi: Processa e exporta os produtos dos retículos endoplasmáticos e forma acrossomas (vesícula localizada na cabeça do espermatozóide que contém enzimas que digerem as camadas protetoras do óvulo) e lisossomos (responsáveis pela digestão controlada de macromoléculas que podem ser expelidas ou reutilizadas).

Vacúolos: Realizam algumas funções do lisossoma em vegetais, fungos e protozoários.

Lisossoma: São organelas exclusivas do Reino Animal, encerram enzimas digestivas que poderiam destruir os componentes celulares caso entrassem em contato com eles. Participam de três processos digestivos:

– Digestão intracelular: O fagossoma e pinossoma têm seus conteúdos digeridos pelo lisossoma. Microorganismos ou substâncias estranhas são destruídos pelo macrófago.

Autofagia: Consiste na destruição de organelas celulares. Ocorre durante a reciclagem normal de componentes celulares ou por falta absoluta de alimento.

Autólise: O conteúdo lisossomal é liberado na célula, resultando na morte celular. Comum durante a metamorfose e em doenças degenerativas.

Carioteca: Membrana dupla e porosa, derivada da membrana plasmática. Ela envolve o material nuclear e sua principal função é protegê-lo.

Núcleo: Organela responsável pelo comando de todas as atividades celulares.

Cromatina: Substância que preenche o núcleo, é formada por DNA (patrimônio genético celular), RNA e proteínas. Tem duas áreas, a eucromatina, onde o DNA é desespiralizado e ativo (cromonema) e a heterocromatina, onde o DNA é espiralizado e inativo (cromossomo). Como todas nossas células são iguais, dependendo da função a área relacionada a função estará ativa.

Microcorpos: Vesículas presentes em células animais e vegetais, contém uma variedade de enzimas que promovem várias reações metabólicas, especialmente envolvidas com a detoxificação.

Organelas energéticas: Ambos possuem DNA e ribossomo próprios, o que indica que as organelas tenham surgido de seres procariontes que invadiram células eucariontes.

Mitocôndria: Encontrada em células animais e vegetais, realiza a respiração celular.

Cloroplasto: Encontrado apenas em células vegetais, é responsável pela fotossíntese.

Doenças celulares:

A ineficiência de algumas células em expelir substâncias devido à falta de uma enzima pode causar Tay-Sachs e outras doenças. A silicose, por exemplo, é causada pelo acumulo de amianto pelos pulmões, os cristais estouram os lisossomos e substâncias que não deveriam entrar em contato com as células acabam as matando e causando problemas pulmonares.

About thismaybeme

read the blog :P
This entry was posted in Biologia and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s